Quer receber inspirações no seu Email?

Você quer ser avisado sempre que houver novidades por aqui?

* indicates required

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Eu Sou!


Ainda estou em processo de recuperação após a saída do furacão e com isso decidi resgatar minhas meditações diárias que se perderam em alguma das voltas do furacão.

Depois que as crianças foram para a escola, o marido para o trabalho, peguei um incenso referente ao chacra básico (preciso me enraizar novamente), uma vela branca e sentei-me em frente ao meu pequeno altar que tem a figura do Buddha no centro. 

Montei o altar tendo como energia catalisadora os quatro elementos da natureza: o ar, o fogo, a água e a terra. Minha intuição me guiou a montá-lo desta forma e eu o fiz. Acredito que somos natureza e não apenas parte da natureza, mas a natureza em si. 

Todos esses elementos que estão representados no meu altar dizem respeito não só a natureza externa, mas a cada um de nós, nós também somos formados pelos 4 elementos ar, fogo, água e terra.

Sentei-me no meu cantinho de meditação, respirei profundamente e tentei me conectar com esse movimento de entrada e saída do ar em meus pulmões. O pensamento voou e quando voltei a mim eu havia parado o meu movimento de respiração ou mais claramente dizendo, eu havia prendido a respiração. 

Com isso eu tomei consciência de que eu ainda não havia descido completamente do furacão, eu havia saído dele, mas meus pés ainda não estavam completamente no chão, eu precisava me aterrar e para isso a meditação é um instrumento maravilhoso!!!

Continuei fazendo alguns exercícios de respiração, mas a cabeça ainda voava pelos últimos acontecimentos e giros do furacão. Olhei pra o lado, já pensando em me levantar e seguir o meu dia, e me deparei com uma prateleira com alguns livros sobre presença, meditação, gratidão e budismo.

Escolhi um azul com letras douradas na capa. Seu título? Mini-meditações. Abri-o em uma página qualquer deixando a intuição e o universo me guiar e me trazer a resposta que eu precisava para o momento.

O tema da página aberta era "Chaning-meditação", "nos traz Redução do estresse e sensação de Flow (fluxo). Cantar faz bem. Mantras fazem bem. Os dois juntos fazem especialmente bem - e é divertido"

Continuei lendo todo o capítulo, que orientava como fazer melhor proveito dos mantras nas meditações e depois citava os mantras mais conhecidos e seus significados e funções. Dentre eles estão os que são usados pelos meus professores de yoga e um especial me chamou atenção o seu significado. Ele já é sempre usado nos exercícios de respiração pelo meu professor, mas eu não sabia o seu significado, é o "Ham Sa".

"Ham Sa" significa "eu sou isso" ou "eu sou assim" ou ainda simplesmente "Eu Sou"em hindi*.
Foi um momento UAU!!! para mim. Como uma frase tão curta pode ser tão poderosa e profunda?!
Segui repetindo internamente "Ham Sa" e "Eu Sou" e percebi que não existe nenhuma outra frase tão capaz de nos aterrar quanto essa.

Aos poucos fui me sentindo mais no chão e mais eu mesma. 

A frase "Eu sou" faz com que nos apossamos, nos apoderemos, nos apropriemos de tudo o que somos de verdade, nos devolve toda a nossa força e energia vital que por algum motivo, consciente ou não, se dispersaram. 

Ela me reconectou com a minha essência, com a minha verdade, com o que realmente importa.

E ao longo do dia ela me acompanhou e tenho a sensação de que irá me acompanhar pela vida. De forma mais consciente eu evocarei toda a sua força, e com isso a minha também, sempre que eu sentir que preciso.

Convido a cada uma e cada um de vocês a experimentarem também. Feche os olhos por alguns segundos ou pelo tempo que quiserem e repitam interna mente "Eu Sou".

Um dia cheio com muita apropriação de si mesma/o.

Daniele Avila



*Hindi é uma língua derivada do sânscrito e falada por 70% dos indianos, principalmente no norte, centro e oeste da Índia.*

_____________________________________

Você também pode me encontrar aqui:
Loja online: etsy.com/shop/arabuta

Analitics

mailchimp